sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

REFLEXÃO - RELEITURA - 1 DEVIR HUMANO

"Apesar das diferenças, essas três respostas dizem a mesma obviedade: somos humanos porque há uma força fora de nós que nos faz assim — o sangue dos pais, Deus, a natureza, o destino."

Há uma força fora... que força? fora? não entendi tal assertiva. Por que o autor afirma isto, deste modo; quais os argumentos utilizados para fundamentar tal afirmação. - há um força fora - fora de nós. Resolvi aventar tal discordância porque biologicamente posso afirmar que todo ser da espécie humana é formado por duas energias: um gameta masculino e um gameta feminino. Até a união destes focos de energia posso aceitar a idéia do autor, pois, a unidade a partir deles ainda não existe. Contudo, após a união deles: focos de energia; todo o processo de desenvolvimento humano se dá a partir das reações internas do ser recém concebido, quando em condições adequadas para o seu desenvolvimento. Dentro desta condições naturais, temos um ser da espécie humana. Até aqui, a idéia "Há uma força fora de nós..." conforme a minha lógica não se sustenta. Agora: refletindo sobre o que se tem após o nascimento. Mesmo, totalmente isolado, o ser concebido pelos gametas humanos, continua sendo humano, independentemente de forças externas. Assim, somente posso concorda com a idéia de que há forças externas agindo em um ser da espécie humana para transformá-lo em humano quando eu tenho um outro conceito para o termo humano. Se o termo humano é utilizado para definir um ser da espécie humana que vive nas grandes metrópoles; concordo plenamente com o autor. Porém, o ser da espécie humana que vive nas savanas africanas, nas inóspitas florestas equatorias, sem contato algum com a nossa civilização não é um humano, não posso concordar com qualquer um que faça tal afirmação. Assim, peço uma luz para que eu possa mudar o meu ponto de vista sobre a questão, uma vez que a lógica natural das inferências conduz, sem a mínima dúvida, com o que está posto a seguir: águia é uma águia, porque a natureza das águia está na mais profunda célula das águias, ela não precisa de força externa para ser águia. O ser humano é um humano, porque, a natureza dele é humana, independentemente de forças externas.

Abaixo, o meu argumento para negar o posto no primeiro parágrafo; início do texto.

"Não é necessário, portanto, introduzir nada no homem a partir do exterior, mas apenas fazer germinar e desenvolver as coisas das quais ele contém o gérmen em si mesmo e fazer-lhe ver qual a sua natureza." Comenius/Didática Magna(1627)/considerado o fundador da Didáctica Moderna.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário